História Mundial: Expansão Imperialista (século XIX)

Motivos:

  • Alargamento extra-europeu dos centros do capitalismo
  • Indústrias de bens de capital
  • Questionamento das premissas do liberalismo
  • Transição para o capitalismo financeiro
    • Concentração de capital
      • Trustes: controle do processo de produção (Petrobras)
      • Cartéis: controle do produto final
      • Holdings: gerenciamento financeiro em termos de ações (ações de outras empresas)
      • Necessidade especulativa de exportação de capital
      • Pressão capitalista para minimizar os risco de inversões em áreas periféricas
        • Exportação de “governo” – deve haver governança nos países periféricos
        • Superprodução
          • Imperialismo

1873-1896: grande crise financeira e econômica

∟Imperialismo é mais influente na África e na Ásia

∟Desenvolvimento bélico

Base econômica: hipótese leninista -> “O imperialismo é a fase suprema do capitalismo”. Novas áreas periféricas precisam de governo.

Base ideológica: superioridade do homem branco

  • Biológicos: darwinismo social (Spencer)
  • Sociais: Evolucionismo: civilização

Notas–

  • O grosso dos fluxos de capital permaneciam na Europa e no hemisfério norte
  • Não há correspondência automática entre as rivalidades econômicas e as tensões geopolítico-militares: Ex: EUA-ING resolvem tensões diplomaticamente

Conflitos

  1. Imperialistas x Nativos: imperialista tem prevalência
    • Balança de poder na Europa – não influencia em nada
  2. Imperialista x Imperialista
    • Desestabilização da balança de poder

1884-1885: Conferência de Berlim

  • Regras que institucionalizam a ocupação africana e minimizam o conflito

Casos imperialistas

África

A partilha da África resultou numa disputa particularmente acirrada entre os Estados europeus, obrigando-os a estabelecer algumas regras comuns, o que foi conseguido na Conferência de Berlim, em 1885.

  • Rio Congo: Congo belga (vende para a própria Bélgica – Leopoldo II) ameaça da venda para Alemanha e para Inglaterra. Conferência de Berlim: resolver o caso Congo
    • Livre navegação da Bacia do Congo
    • Ocupação deveria ser notificada: ocupação efetiva
    • Zonas setentrional e meridional
      • Conflito entre Inglaterra e França
      • 1898: Fachoda
      • Canal de Suez: acesso à Índia
      • 1904-1911: crise do Marrocos
        • FR x AL
        • Weltpolitik se intensifica
      • 1904-1905: INGL firma uma entente cordiale militar
  • Egito: regime de condomínio
  • 1907: entente cordiale: entrada da Rússia (Tríplice Entente) inimiga da Tríplice Aliança (Ale + Aus + Ita)
  • 1899: Transvaal Orange
    • Guerra dos Böers: imperialistas ingleses; aprisionar holandeses –> consolidação/acomodação política da elite branca para submissão da população negra
    • Angola e Moçambique: Inglaterra x Portugal
    • Mapa cor de rosa
    • Inglaterra dá ultimato a Portugal

Acerca do posicionamento português no neocolonialismo na África, José Sombra Saraiva cita o seguinte trecho: “A participação de Portugal na partilha da África e a fundação do terceiro império português é objeto de grande polêmica. Hammond enfatiza que o caso de Portugal seria o melhor argumento contra as teorias econômicas do imperialismo. A economia subdesenvolvida de Portugal não tinha qualquer interesse nas colônias africanas nem dispunha de potencial para explorá-las. A expansão ultramarina de Portugal após 1870 orientou-se por questões de prestígio, levada pela nostalgia dos velhos tempos do primeiro e segundo impérios e pela deia de que a sobrevivência de Portugal como país independente. Por fim, o colonialismo português seria um reflexo compensatório à marginalização de Portugal pelas potências europeias. Clarence-Smith contrapõe, porém, que o motivo principal da expansão colonial portuguesa teria sido a busca de mercados protegidos e a superação da carência crônica de divisas de Portugal.”

Datas de independência

Maghreb África
1956: Marrocos

1962: Argélia

1951: Líbia

1922: Egito

1960: Mauritânia

1960: Senegal

1960: Guiné-Equatorial

1974: Guiné-Bissau

1960: Camarões

1960: República do Congo

1975: Angola

1960: Namíbia

1966: Lesoto

1975: Moçambique

1980: Zimbábue

1960: Somália

1956: Sudão

1979: Djibuti

1960: Chad

1960: Zaire (Congo)

Ásia

  • Caso indiano:
    • 1º momento: pós-guerra dos 7 anos (1773) de controle indireto da Índia pelos ingleses
      • Companhia das Índias
      • Exército
      • Diplomáticos (marajás)
      • Impostos
      • Comércio
    • Década de 1850: guerra dos cipaios: Companhia das Índias não consegue resistir
  • 2º momento: controle efetivo e direto da Índia pela Inglaterra
    • Torna-se colônia inglesa
    • Coroação da Rainha Vitória como imperatriz das Índias (autoridade simbólica em relação às Índias)
  • Caso chinês
    • Isolacionismo do Ocidente
      • Ópio (venda para a China)
      • As 3 guerras do ópio “Diplomacia das canhoneiras”: abre a China para o mercado
      • Revolta dos Taiping (Boxers): ‘o reino celestial’ só foi reprimido com o auxílio das forças militares ocidentais
      • Enfraquecimento do Estado chinês: break-up chinês, divide em áreas de influência (1900)
      • 1900: open door policy
      • Xenofobia: 1899: Revolta dos Boxers/ XX: Kuomitang / 1949: PCC
  • Caso japonês
    • Ocidentalização parcial após a Revolução Meiji
      • Financeiro
      • Forças Armadas
      • Educacional
      • 2ª Revolução Industrial
  • Década 1850-60: Colapso do Xogunato
    • Código de ética militar
    • EUA manda expedição para Japão
    • 1853: Expedição do Comodoro Perry para abrir o Japão (fazia com a Holanda)
    • 1866: Revolução Meiji: centralização política – troca – Zaibatsus
    • Modernização pelo alto (via prussiana)
    • Presença significativa do capital britânico – Japão torna-se imperialista
    • Japão impede expansionismo russo
    • 1895: Japão invade a China (guerra sino-japonesa)
    • 1904-05: Guerra russo-japonesa (EUA é mediador)
Anúncios

Uma resposta para “História Mundial: Expansão Imperialista (século XIX)

  1. Pingback: Edital de História Mundial: Resumos & Fichamentos | Internacionalista·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s