História Mundial: Unificações tardias (Itália e Alemanha)

Unificações tardias (Itália e Alemanha)

Origens: período napoleônico

Invasão da Itália: apoio dos liberais / Fim do Sacro Império Romano Germânico (1806) / Confederação Germânica (1815).

Motivações

  • Alemanha: Prússia (Hohenzollern) x Áustria (Habsburgos)
  • Itália: Decadência política do Império Austríaco
    • Difusão das ideias nacionalistas (burguesia se torna nacionalista). Marx: minimizar a luta de classe -> nacionalismo convence a burguesia que antes de um cidadão ser proletário, ele pertence a um país

Século XIX: Estado Nação: vinculado a território

  • Invenção burguesa
  • Objetivo da unificação de mercados: burguesia prussiana e piemontesa
  • Apoio dos setores aristocráticos
    • Aumento de prestígio internacional

Unificação italiana

São três concepções distintas que buscavam a unificação:

  1. De base carbonária (democrático-republicano): defendia um Estado laico e unitário;
  2. De base papal e austríaca (neoguelfismo): defendiam uma confederação sob presidência de um pontífice, que teria influência austríaca;
  3. De base maçônica: defendia uma monarquia constitucional laica, após a conquista de Piemonte.

Processo de unificação

  • Década 1830: movimento “Jovem Itália”, criada por Mazzini, com o intuito de formar uma república italiana democrática e unitária, por meio de revolução nos estados reacionários, ocupados pelo império asutríaco
  • Organização dos setores médios em ‘sociedades secretas” pró-unificação
    • Do Piemonte para o Sul: Piemonte vs Áustria
    • Do Piemonte para o Norte: Giuseppe Garibaldi
  • Processo tem 2 momentos:
    • Até 1848: 2 projetos de unificação
      • Liberal: Mazzini e seguidores
      • Monárquico: Vittorio Emanuelle assume o trono de Piemonte-Sardenha, que coloca à frente do processo de unificação o seu Primeiro-Ministro Camilo Cavour
  • 1848-1860: liderança da Cavour viabilizar, por meio de concessões mútuas, a unificação
  • Pós unificação
    • 1860-1870: Roma era defendida por tropas francesas
    • 1870-1919: Itália irredenta
      • Cavour conquista com o apoio da França
      • Nice e Savoia são dadas à França: Giuseppe desembarca no sul da Itália
      • Estados Pontifícios recebem ajuda das tropas francesas: não pode deixar o papa sem proteção
      • 1870-1929: Questão romana: papa não reconhece a Itália; Pio IX; Leão XIII, Pio X, Pio XI, Bento XV
        • Tratado de Latrão (1929): encerra a questão da igreja contra o Estado
        • Fizemos a Itália, agora precisamos fazer os italianos

Unificação alemã

Otto von Bismarck apoiou-se no nacionalismo étnico anti-francês e em uma aliança com a aristocracia junker e a burguesia industrial, liderada pelos junkers. Assim como no caso italiano, a unidade alemã dependeu do fortalecimento político do Estado por meio do princípio das nacionalidades. O processo foi liderado pelos Hohenzollern, da Prússia.

  • 2 momentos
    • Econômica: Zollverein (União Aduaneira – 1834) -> não contava com a Áustria
    • Política: Guerras: Otto von Bismarck
      • Helmut von Mölte
      • Modernização da Prússia e do exército
        • Ferrovia (1850-1870)
        • Prússia tinha o melhor exército do mundo
        • Guerra contra a Dinamarca: por fim à tranquilidade na Confederação Germânica
        • Não concorda com a Áustria
  • Obstáculos à unificação: i. externamente: a França e ii. internamente: os estados do sul;
  • 1866: Guerra das 7 semanas
    • Prússia (poderio militar de Mölte na Itália) x Áustria
  • 1867: Império Austro-Húngaro: Não participa da Confederação Germânica do Norte, mas Baden e Baviera participam
  • 1870-1871: Guerra Franco-Prussiana
    • É decisiva para a unificação alemã e também para a França, a qual contou com a derrubada do Segundo Império francês (substituído pelo Governo de Defesa Nacional) -> Napoleão é preso e capturado -> proclamação da 3ª República na França (invasão prussiana, cerco de Paris)
    • França perde a Alsácia e Lorena
    • Tratado de Frankfurt garante a unidade alemã, elevando-a à categoria de potência dominante no continente (industrial e militar)
  • 1871: Comuna de Paris: para apoiar os prussianos, menos os comunistas
    • Humilhação francesa em vários níveis
      • Indenização
      • Entrega de 2 províncias: Alsácia e Lorena para a Alemanha
      • Império alemão criado em 1871, pela Prússia, no Palácio de Versalhes, é marcado pelo revanchismo

Política Externa Bismarckiana

  • “Germany was a satiated Power, and the virtuosity and the unscrupulousness of his diplomatic methods aimed at preserving the Balance of Power in Europe and maintaining the situation he had established”
  • Ruptura do equilíbrio de Viena (1871-1890): Realpolitik de Bismarck.
  • Liga dos 3 imperadores (Drei Kaiser Bund), composta por Alemanha, Império Áustro-Húngaro e Rússia, tinha como objetivo:
    • Isolar a França, mas manter boas relações com a Inglaterra
    • Através da diplomacia secreta viabilizar alianças que assegurassem a Alemanha (Tratado de Resseguro)
    • Crises africanas – Conferência de Berlim: não foi capaz de resolver os principais problemas da diplomacia europeia
    • 1890-1914: Realpolitik se esgota e surge a Weltpolitik
      • 1888: política alfandegária
      • Inglaterra (navalistas)
      • Questão do Marrocos (1904-1911)
        • Agrava as tensões econômicas, militares e geopolíticas e contribui para a eclosão da 1ª GM.
  • Consequências da unificação
    • Bismarck, com o apoio do junkers e da alta burguesia (TPS 2012), pode organizar o Império Alemão. A necessidade de ampliar mercados e de controlar as fontes de matérias primas estratégicas levou a burguesia a apoiar os planos colonialistas de Bismarck.
    • Bismarck lança o Segundo Reich na corrida imperialista, transformando a Alemanha em uma das maiores potências europeias. Seu sucessor foi Wilhelm II.
Anúncios

Uma resposta para “História Mundial: Unificações tardias (Itália e Alemanha)

  1. Pingback: Edital de História Mundial: Resumos & Fichamentos | Internacionalista·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s