Economia Internacional: argumentos a favor e contra o livre-comércio

Argumentos a favor do livre comércio

  • Produtores e consumidores alocam recursos de modo mais eficiente quando uma política comercial não distorce os preços de mercado. A alocação eficiente dos recursos consiste em evitar o desperdício de recursos na busca da renda. As forças do mercado fazem o equilíbrio acontecer, gerando maior bem-estar;
  • Economias de escala;
  • Concorrência e oportunidade de inovação;
  • Argumento político: é a mlhor estratégia política viável, embora possam existir outras.

Argumentos contra o livre comércio

  • Imposição de políticas comerciais, como a tarifa ou a cota, eleva o bem-estar nacional de um país de grande porte, mas o bem-estar começará a diminuir à medida que a perda de eficiência econômica exceder os ganhos de termos de troca;
  • A tarifa só é positiva quando ela é uma tarifa ótima, ou seja, uma alíquota que maximize o bem-estar. O mesmo vale para um imposto sobre as exportações;
  • Pode haver falhas de mercado doméstico (Teoria do Segundo Melhor: intervenção governamental que distorce o mercado pode aumentar o bem-estar a compensar as falhas de mercado) que tornem o livre comércio uma política subótima. As falhas: alto nível persistente de subemprego, alto nível persistente de subutilização de estruturas, benefícios tecnológicos de empresas privadas as quais não podem se apropriar plenamente, custos ambientais e direitos à propriedade.

Modelos políticos de política comercial

– Como uma política comercial é determinada?

  • Teorema do eleitor mediano;
  • Ação coletiva;
  • Combinação de ambos.

// Teorema do eleitor mediano: partidos políticos democráticos mudam suas políticas para cortejar o eleitor no meio do espectro ideológico. Ambos partidos, para conseguir seus votos, vão oferecer a mesma política tarifária para convencer o eleitor mediano de que sua proposta é melhor. Essa teoria implica que “uma democracia de dois partidos deve aplicar uma política comercial baseada na quantidade de eleitores satisfeitos.”

// Ação coletiva: embora consumidores, como grupo, defendem o livre-comércio, isso não acontece com o consumidor individual, o que gera o problema de ação coletiva.

// Modelo de política comercial: é um modelo que tenta medir a compensação entre redução no bem-estar dos eleitores e o aumento de contribuições em favor de interesses individuais, específicos e talvez não contemplados.

Anúncios

Uma resposta para “Economia Internacional: argumentos a favor e contra o livre-comércio

  1. Pingback: Edital de Economia: Resumos & Fichamentos |·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s