Seleção de Notícias #14 (Américas): Semana 01/06 a 07/06

Por Rafaela Marinho*

SELEÇÃO DE NOTÍCIAS

BRASIL

BALANÇA COMERCIAL

Na segunda (01), o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgou os resultados da balança comercial brasileira em maio. Foi registrado um superávit de US$ 2,761 bilhões, resultado de exportações de US$ 16,769 bilhões e importações de US$ 14,008 bilhões. Em maio do ano passado, a balança teve um superávit de US$ 711 milhões. Este é o melhor resultado para o mês de maio desde 2012.

UNASUL

Na segunda (01), a Câmara dos Deputados aprovou um acordo para o Brasil sediar um instituto de saúde ligado à Unasul (União das Nações Sul-Americanas). O Brasil havia proposto que o Isags (Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde), por meio de acordo assinado em abril de 2012, fosse sediado no Rio de Janeiro para usar experiências de instituições nacionais, como a Fiocruz. Com a aprovação na Câmara, a matéria segue para votação no Senado.

Vale lembrar: O Isags é um órgão criado para debater políticas públicas de saúde para a região.

BRICS

Na quarta (03), o Senado aprovou dois acordos internacionais que criam o Novo Banco do Desenvolvimento, nome oficial do banco dos BRICS, e liberam US$ 100 bilhões para serem usados pelos países do bloco em casos emergenciais.

FAO

11402721_1023131694386781_8640499181630796360_n

No sábado (06), o brasileiro José Graziano da Silva foi reeleito ao cargo de diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), com sede em Roma. Durante a 39ª Sessão da organização, Graziano recebeu 177 votos, para o mandato de 2016 a 2019, a maior votação da história da FAO.

A presidente Dilma Rousseff expressou, por meio de nota, satisfação pela reeleição Graziano. “A eleição de Graziano comprova suas sólidas credenciais e importante contribuição para as políticas de combate à pobreza, em especial o Programa Bolsa Família, que faz do Brasil referência internacional”, disse Dilma.

Vale lembrar: Graziano esteve responsável pela concepção e execução do Programa Fome Zero em seu princípio.

OCDE

Na quarta (03), o Brasil assinou acordo com a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). Durante reunião, em Paris, o Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Mauro Vieira, o Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o Secretário-Geral da OCDE, Angel Gurría, assinaram um acordo que permitirá aprofundar e sistematizar o relacionamento bilateral, colocando-o em bases mais sólidas.

Vale lembrar: A participação do Brasil na OCDE iniciou-se na década de 1990. Em 2007, o Brasil tornou-se, juntamente com a China, Índia, Indonésia e África do Sul, um dos cinco parceiros do “Engajamento Ampliado” com a OCDE, atualmente denominados “Parceiros-Chave”. Desde então, houve contínuo incremento nas relações, com a adesão do Brasil a diversas instâncias, bem como a participação em projetos e revisões por pares da Organização. O Brasil também desenvolve colaboração com a OCDE na condição de membro do G20.

RELAÇÕES BILATERAIS

BRASIL-ARMÊNIA

Na terça (02), o plenário do Senado brasileiro aprovou voto de solidariedade ao povo da Armênia que reconhece como genocídio a ação do Império Otomano contra os armênios durante a Primeira Guerra (1914-1918). O requerimento, dos senadores Aloysio Nunes Ferreira e José Serra (PSDB-SP), foi assinado por 55 senadores, e a iniciativa foi saudada por vários líderes partidários no Senado. O texto do documento, que homenageia as vítimas do massacre, diz que seu objetivo é “reconhecer a contribuição para a formação econômica, social e cultural do Brasil de milhares de brasileiros descendentes de refugiados armênios”. A moção também ressalta que “nenhum genocídio deve ser esquecido, para que não volte a acontecer.” Os representantes da Turquia no Brasil não se manifestaram.

Vale lembrar: O centenário do massacre foi lembrado no dia 24 de abril, em cerimônias na capital armênia, Ierevan, e em várias outras cidades do mundo. Estima-se que mais de 1 milhão de armênios tenham sido mortos naquela época. Estado herdeiro dos otomanos, a Turquia nega a classificação de genocídio.

COLÔMBIA

Na quinta (04), o governo do presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) afirmaram que formarão, no futuro, uma Comissão da Verdade para investigar e estabelecer a responsabilidade pelas atrocidades que ocorreram em meio século de conflito. A notícia demonstra que as negociações de paz, embora lentamente, estão avançando.

“A construção da verdade é essencial para construir a paz”, afirmaram o governo e as Farc, em comunicado conjunto de Havana, Cuba, onde as negociações de paz começaram em novembro de 2012 para acabar com o conflito que já custou mais de 200 mil vidas.

URUGUAI & MERCOSUL

Na quinta (04), foi noticiado que o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, demitiu o embaixador do país na União Europeia, Walter Canela, depois de ele incluir a Argentina “desde o início” em um acordo comercial que o Mercosul negocia com a União Europeia. O Uruguai tenta convencer o Brasil e os europeus a aceitarem que os argentinos entrem em um segundo momento no pacto.

Leia mais: Uruguai demite embaixador que incluiu Argentina em acordo

CHILE

Na terça (02), foi divulgada a queda na aprovação da presidência de Michele Bachelet, que caiu para 29%, o mínimo histórico registrado durante seus dois mandatos. O índice dos que desaprovam seu governo chegou a 66%.

Leia mais: Popularidade de Bachelet cai para 29%, a menor em seus dois mandatos no Chile.


Rafaela_Marinho_01*Rafaela Marinho – Jornalista formada pela Escola de Comunicação (ECO) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui experiência em veículos da mídia, como a revista “EXAME”, da Editora Abril, e o jornal “O Globo”, bem como interesse na cobertura de assuntos econômicos, das relações internacionais e da diplomacia brasileira.


Screen Shot 2015-03-16 at 10.01.04 AM
Esta seleção de notícias é realizada pela ferramenta de fichamentos do Clipping CACD e pelo Clipping de Notícias diário da plataforma. Esta seleção não pretende abranger ou esgotar a totalidade de assuntos e de fontes relevantes na atualidade para os estudos ao CACD. É importante manter uma leitura própria dos assuntos pertinentes.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s