Seleção de Notícias #15.1 (Europa, Oriente Médio, África e Ásia): Semana de 12/06 a 19/06

Por Rafaela Marinho*

Seleção de Notícias

EUROPA

GRÉCIA

Na segunda (15), o governo grego manteve as exigências para que seus credores proponham termos menos duros para um acordo de reformas em troca de recursos. No final de semana, as negociações entre a Grécia e os credores falharam e deixaram Atenas um pouco mais perto do calote que pode tirá-la da zona do euro. A mais recente de uma série de negociações terminou depois que a Comissão Europeia novamente descartou propostas do lado grego, em Bruxelas. Credores disseram que Atenas falhou em oferecer qualquer coisa nova para garantir recursos a fim de pagar €1,6 bilhão ao Fundo Monetário Internacional (FMI) no final de junho.

ORIENTE MÉDIO

PALESTINA

Na quarta (17), o primeiro-ministro palestino, Rami Hamdala, apresentou a renúncia de seu governo de unidade, diante da crescente divisão entre Cisjordânia e Faixa de Gaza. A medida foi rejeitada pelo Hamas, que a classificou de unilateral. O primeiro-ministro deve iniciar consultas imediatamente com todos os grupos palestinos, incluindo o Hamas, para a formação de um novo governo. A renúncia pode abrir um período de incertezas ainda mais profundo na região.

Vale lembrar: Apesar da reconciliação proclamada em 2014, o racha dos movimentos palestinos e a incapacidade do governo de união nacional, formado para exercer sua autoridade em Gaza, foram determinantes para a dissolução. Desde 2014, o movimento islamita Hamas não deu nenhum sinal concreto de que cederia o poder que tomou à força na Faixa de Gaza após a quase guerra civil de 2007 com o Fatah, laico e moderado, de Abbas. Após anos de impasses, a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), dominada pelo Fatah, selou sua reconciliação com o Hamas em 23 de abril de 2014. O acordo instaurava um governo de transição, de consenso nacional, integrado por tecnocratas aprovados pelos dois grupos.

IÊMEN

Na terça (16), a Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA) confirmou a morte de seu líder Nasser Wuhayshi em um bombardeio de um avião não tripulado americano no leste do Iêmen. O grupo terrorista também divulgou a nomeação do até agora dirigente militar Qassim Raymi como seu novo líder.

Na quarta (17), atentados com quatro carros-bomba atingiram três mesquitas e a sede política dos rebeldes houthis, deixando ao menos 35 mortos e 60 feridos na capital iemenita. Membros do Estado Islâmico no Iêmen reivindicaram a autoria do ataque.

ÁFRICA

ÁFRICA DO SUL E SUDÃO

Na segunda (15), o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, saiu da África do Sul – onde estava para participar de uma conferência da União Africana – após a emissão de uma ordem judicial que o impedia de deixar o país. A Suprema Corte de Pretória decidiria naquele dia se Bashir seria entregue ao TPI, e no domingo a Justiça sul-africana havia determinado que ele não poderia deixar o país até a decisão. Mas, segundo autoridades sudanesas, Bashir já voltou de avião a Cartum, capital do Sudão.

Vale lembrar: Bashir é buscado há cinco anos pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) sob acusações de genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade cometidos durante o conflito em Darfur – região no oeste do Sudão na qual, segundo a ONU, cerca de 300 mil pessoas morreram e mais de 2 milhões foram forçadas a fugir de seus lares desde década passada.

MALI

Na segunda (15), a Embraer Defesa & Segurança e a República de Mali firmaram contrato para a aquisição de seis aviões turboélice de ataque leve e treinamento avançado A-29 Super Tucano no Paris Air Show. O acordo inclui suporte logístico para a operação do aviões e um sistema de treinamento para pilotos e mecânicos da Força Aérea de Mali.

EGITO

Na terça (16), o Tribunal Penal do Cairo a pena de morte imposta ao presidente egípcio deposto Mohamed Morsi e a quase cem islamistas por fugirem da prisão de Wadi Natrun, nos arredores do Cairo, durante a Primavera Árabe, em 2011.

Vale lembrar: Mohamed Morsi foi o primeiro presidente eleito democraticamente no Egito. Ele afirma que a corte não é legítima e descreve os julgamentos contra ele como parte de um golpe do ex-chefe do Exército Abdel-Fattah al-Sissi, o atual presidente do país.

ÁSIA

CHINA – HONG KONG

Foto: REUTERS/Bobby Yip

Foto: REUTERS/Bobby Yip

Na quarta (17), o parlamento de Hong Kong iniciou o debate sobre a discutida reforma eleitoral proposta pelo governo de Pequim, origem dos grandes protestos de 2014, conhecidos como Revolta dos Guarda-chuvas, e que definirá o futuro democrático da região para os próximos anos.

Leia mais: Parlamento de Hong Kong debate polêmica reforma eleitoral proposta por Pequim


Rafaela_Marinho_01

*Rafaela Marinho – Jornalista formada pela Escola de Comunicação (ECO) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui experiência em veículos da mídia, como a revista “EXAME”, da Editora Abril, e o jornal “O Globo”, bem como interesse na cobertura de assuntos econômicos, das relações internacionais e da diplomacia brasileira.


Screen Shot 2015-03-16 at 10.01.04 AM
Esta seleção de notícias é realizada pela ferramenta de fichamentos do Clipping CACD e pelo Clipping de Notícias diário da plataforma. Esta seleção não pretende abranger ou esgotar a totalidade de assuntos e de fontes relevantes na atualidade para os estudos ao CACD. É importante manter uma leitura própria dos assuntos pertinentes.
Anúncios

Uma resposta para “Seleção de Notícias #15.1 (Europa, Oriente Médio, África e Ásia): Semana de 12/06 a 19/06

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s